Hoje foi dia de aula!!

Fico contando os dias para chegar o
dia da minha aula de patchwork na Casa Quilt.
Vou compartilhar uma coisa com vocês:
ano passado eu me matriculei em um curso para aprender patch e
fui à primeira aula toda feliz e faceira porque finalmente iria
aprender a mexer na minha máquina de costura.
E, é lógico, que quando decidimos fazer um curso como esse
queremos, além de aprender a técnica, fazer amigos, rir,
conversar e sair da aula leve e saltitante.
Foi o que não aconteceu… a professora era tudo, menos professora.
E eu fiquei traumatizada… vejam o que um professor pode fazer com um aluno.
Desisti do curso e chegei a conclusão de que costura
não era, realmente, a minha praia.
Minha mãe constantemente insistia para que voltasse a fazer aulas de patch.
 Todas as vezes que mamãe vem a Brasília,
faz uma aula para aprender alguma coisa e, da última vez,
não foi diferente. Fomos à Casa Quilt para ela comprar uma manta
e ela me convidou para fazer uma aula com ela.
Em um primeiro momento resisti, mas depois aceitei o convite.
Foi a melhor coisa que fiz. Tive a oportunidade de fazer
aula com a Professora Sílvia, que é uma profissional
super-didática, alegre, simpática e competente.
E hoje estou assim… que nem uma criança…
ansiosa pela chegada da festa de aniversário.
Estou amando costurar!!!!
Hoje confeccionei duas peças:
um organizador
  
Detalhe do interior do organizador.

E uma nécessarie.

O conjunto ficou lindo e delicado…
e se nota isso porque as joaninhas estão todas em festa.
Bom final de semana a todos!!

Eu tinha uma máquina há 10 anos e havia me arriscado a fazer
uma costura reta umas duas ou três vezes.
Cá pra nós, eu não sei se quem tinha mais medo
era eu da máquina ou a máquina de mim.

Emily

A Emily é uma amiga de escola da Natália e
costuma comemorar o seu aniversário com
pequenas reuniões com grupos de amigas.
Este ano ela convidou algumas amigas para
uma “festa do pijama”.
A Julie (mãe da Elily) é artista plástica e
trabalha divinamente bem com madeira…
vocês precisam conhecer as peças que ela confecciona.
Os convites dos aniversários da filha é ela quem cria:
cada um mais fofo que o outro!!
Vejam o deste ano:
um jarrinho com flores…
… e quando você puxa as flores, sai o convite.

Fofo, né!?
Adorei a idéia e já coloquei no
meu catálogo de modelos.
Para presentear a Emily,
a Natália escolheu uma bolsa com babado.
O tom escolhido foi o verde:
tecido verde com poás pretos,
 tecido com bolas em vermelho, verde e creme, 
e o babado foi feito com tecido caracol bege. 
No interior da bolsa coloquei
um bolsinho com duas divisórias.
Afinal, adolescentes adoram guardar miudezas.

A bolsa ficou a cara da Emily:
dócil, serena, intelectual e com personalidade.
Parabéns por mais um ano de vida!


Bolsa Petit

Estou parecendo uma criança que ganhou um brinquedo novo.
Fico encantada a cada nova bolsa que preparo.
Hoje confeccionei uma bolsa que achei super-fofa!
Batizei-a de Bolsa Petit.
A combinação dos tecidos foi sugestão do Sérgio:
tecido laranja com bolas grandes marrons e
tecido marrom com poás laranja.
O forro é de tecido laranja com poás marrom.

Para fechar a bolsa optei por uma alça com um botão de detalhe.
Na parte interna coloquei velcro.
Adorei o resultado.
Vou fazer outras bolsas com combinações e tamanhos diferentes,
e depois mostro o resultado.
Esta aqui ficou super-fofa e eu fiquei apaixonada!!


Cadernos de Receitas

A Elaine gostou tanto do caderno que encomendou para
dar de presente, que resolveu encomendar um para ela.
Confeccionei três novos cadernos para que
ela tivesse várias opções de escolha.
A capa dos três cadernos:
Capa e contra-capa dos três cadernos:


Todos ficaram fofos!!!
Ela escolheu o verde.
Já imagino quantas receitas gostosas ela irá preparar.

Dia das Mães

Sou mãe de quatro filhos e digo a vocês que sou realizada por isso.
Minha mãe e meus irmãos moram em outra cidade e, por isso,
eu e o Sérgio sempre precisamos nos virar sozinhos.
Com certeza isso nos uniu mais enquanto casal e
nos mostrou o quanto é importante sermos pai e mãe
participantivos na vida dos filhos.
Cuidar das crianças é uma alegria para mim…
amo exercer a minha maternagem.
Confesso que tenho saudades, ainda, de um bebezinho e, por isso,
 a ideia de adotar uma criança ronda a minha cabeça de vez em quando.
Mas só a minha… pelo menos por enquanto…
Hoje fui acordada pelo Sérgio e as crianças:
muitos cartões, lembrancinhas e um presente que eu havia sugerido.
Foi uma festa!! Aliás, tudo aqui em casa é uma festa.
Estava namorando, já havia um tempo,
 alguns DVD’s da série Vlady Ensina.
Ganhei três hoje:
Coleção Vlady Ensina - Animais com Furadores
Coleção Vlady Ensina - Personagens com Furadores    Coleção Vlady Ensina - Mini Cartões
Para finalizar, deixo para vocês, mamães, um poema que amo:
“Entre cada mãe é seu filho há um segredo que eles não contam para ninguém.
Há um vínculo que não se desfaz, mesmo que um não esteja perto do outro.
Existe um pacto silencioso de amor,
firmado ainda dentro da barriga (ou do coração) da mãe,
 de que aquela ligação física vai se transformar em carinho, cuidado e confiança.
Porque uma mulher não consegue passar pela maternidade
 sem sofrer transformações.
E depois de ser mãe, ela nunca mais vai estar sozinha em seus pensamentos.
A partir dali, sempre vai pensar em dobro:
uma vez por si mesma, outra pelo filho.”
Que Deus nos abençoe em nossa missão.
Parabéns mães!!!

Mais Cor-de-Rosa

Mais um aniversário de 15 anos!!
A Yasmin comemorou seu dia com os amigos,
 em uma divertida noite com muita conversa e dança.
Para presenteá-la escolhemos um caderno (ou diário!)
cor-de-rosa claro com poás branco.
O fechamento é com fitas… para dar um ar mais romântico.
Tag com o nome e detalhes de ilhós de flor, também cor-de-rosa.
Folhas internas em papel sulfite e colorplus cor-de-rosa.

Costura longstitch.

Esta costura é realmente um charme!!
Charmosa como uma adolescente com 15 anos.
Parabéns Yasmin!!

Cor-de-Rosa

A Juliana é uma menina de 10 anos
apaixonada por cor-de-rosa e
 irmã caçula de uma família de seis filhos.
A Edinete, irmã mais velha, encomendou um
caderno cor-de-rosa com flores e borboletas
para presenteá-la.
A Juliana amou o caderno!
A Edinete contou que a irmãzinha está cuidando dele como
um objeto de estimação precioso.
O caderno cor-de-rosa ficou um sonho digno da
 Princesa Juliana.

Joaninhas

A Natália, minha segunda filha, vive pedindo
para que eu aprenda a confeccionar bolsas…
Ontem pedi para a Professora Sílvia me ensinar
um modelo de bolsa para que eu pudesse
começar a realizar esse pedido da Tatá.
Escolhi um tecido com joaninhas de várias cores e
compus com tecidos de poás: preto, rosa pink e rosa claro.
A bolsa pronta.

Detalhe do botão forrado com o mesmo tecido da bolsa.

Detalhe do babado.

 
Quando cheguei em casa com a bolsa pronta
as meninas ficaram apaixonadas.
Confesso que estou muito entusiasmada com as aulas.
A bolsa ficou super fofa!!

Parabéns Bióloga!

A Rosi é uma amiga e, também,
colega de profissão, pois é pedagoga.
Resolveu fazer uma nova faculdade para
realizar um sonho antigo: ser bióloga.
Encarou três anos do curso e colou grau em março.
Para comemorar mais esta vitória (e como boa gaúcha!),
 organizou um churrasco para partilhar com os amigos
a sua conquista e felicidade.
Para presenteá-la confeccionei um caderno para que
ela possa utilizá-lo em suas saídas de campo.
A cor escolhida só poderia ser verde,
para combinar com o verde das matas e florestas.
Ficou bem a cara dela!
Tecido de bandana verde e fechamento com elástico chato.
A costura é a longstitch.

Agora contamos com mais uma bióloga para
auxiliar na proteção e conservação da natureza: Rosi Conte.

Mari – 15 Anos

A Elisa e suas amigas costumam fazer presentes surpresas
quando uma das meninas do seu círculo de amizades faz aniversário.
Domingo (dia 24/04) foi a vez da Mariana, que completou 15 anos.
As meninas decidiram presenteá-la com um
álbum com fotos e mensagens de “toda a galera”.
Após tudo pronto, finalizei o álbum para as meninas.
Forrei a capa com tecido laranja e poás branco.
Escolhi por utilizar espiral e tererês nas cores
laranja fosco e translúcido, dourado e marrom translúcido.
O fechamento foi feito com fita.
Na parte interna inseri folhas de papel manteiga entre as
folhas com fotos para protegê-las.

Detalhe da tag com o nome.


A Mari é uma menina muito especial.
É minha afilhada de crisma.
Mari, parabéns!
Que Deus lhe abençoe.

Eu sou assim…

Nasci em uma família permeada por trabalhos manuais… minha mãe é uma bordadeira e crocheteira de mão cheia… como foi minha avó materna. Cresci nesse mundo: bordando os panos de prato usados na cozinha lá de casa e fazendo pequenas peças de crochê. O contato com os trabalhos manuais me proporciona um olhar único sobre a vida. Perceber a delicadeza dos detalhes no dia-a-dia, me faz ver que os acontecimentos cotidianos compõem o colorido único e especial que é a … Continue lendo Eu sou assim…

❁ Continue lendo